O procedimento deixa cicatrizes?

O avanço dos instrumentos e aparelhos para a realização de transplante de cabelo (atual) eliminou o problema das cicatrizes deixadas pelos transplantes convencionais realizados no passado. As lâminas utilizadas foram substituídas por um tipo de agulha que possui a vantagem de não deixar nenhum tipo de marca ou cicatriz na pele do tipo “furinhos” (depressões parecidas com  cicatrizes de acne) ou erupções parecidas com verrugas nos pés dos cabelos, comprometendo a estética da linha frontal. A técnica tricofítica (atual) eliminou definitivamente as longas cicatrizes da região posterior da cabeça (acima da nuca) de onde é removida a tira do couro cabeludo para a colheita dos enxertos para o transplante.

No trajeto da incisão que foi realizada para retirar os enxertos resulta em uma cicatriz linear e fina, que com o decorrer do tempo, é difícil de ser identificada. Quando o indiv¡duo apresenta distúrbios de cicatrização pode ter uma cicatriz maior que com tratamento adequado é minimizada. Na área receptora (calva) quando a cirurgia é realizada com instrumentos, aparelhos apropriados e com um profissional experiente isto é  quase impossível acontecer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *